segunda-feira, 27 de março de 2017

SOCORRO: COMO PEDIR AJUDAR EM SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA NA NATUREZA? - MANUAL DO SOBREVIVENTE #15

Fala meus amigos eu me chamo Bruno Cipriano e mas uma vez vamos falar sobre segurança que para mim é uma coisa primordial sempre que vocês forem fazer trilhas prestem bem atenção por que um descuido pode ser o ultimo e para que isso não aconteça vamos nos preparar mas e mas como por exemplo lendo um artigo como esse entre  outras, então chega de papo e vamos pro que interessa.

Hoje nós estamos cercados de aparelhos eletrônicos, como Smartphone e tabletes, que possuem acesso direto à internet, sendo que é um tanto difícil ficarmos sem conexão com as pessoas – pelo menos nas grandes cidades.

Mesmo em situações adversas, é possível se comunicar com amigos e familiares para pedir socorro se algo de ruim acontecer. Contudo, em determinadas casos, isso infelizmente pode não ocorrer.

Por exemplo, se você estiver perdido em um lugar ermo e sem sinal 3G ou 4G, além de as baterias dos seus equipamentos eletrônicos estarem esgotadas, será preciso encontrar outro meio de entrar em contato com as pessoas. Demais situações podem ser ainda mais extremas, como vemos no filme 127 horas, baseado no caso real do alpinista Aron Ralston. Ele ficou preso entre duas pedras no Grand Canyon e teve que amputar o próprio braço para sair de lá – Ralston não avisou ninguém do passeio e estava totalmente sem contato com os familiares.

Pela propagação do som



Para pedir socorro em meio aos ambientes selvagens, existem algumas dicas que você pode seguir. O primeiro modo de chamar auxílio é através do som, além de ser o mais fácil – a repetição constante é um sinal de comunicação. Por exemplo, nos Alpes, os montanhistas em situação de risco repetem o mesmo sinal sonoro seis vezes, enquanto os salvadores respondem três vezes até que se aproximem das pessoas em perigo.

Um apito é extremamente importante nesses casos, já que é um item pequeno e que reproduz sons que se repetem por centenas de metros. Se você for fazer trilhas, escalar montanhas ou praticar qualquer esporte desse gênero, certifique-se de levar um apito. É claro, você também pode improvisar para fazer os mais variados sons, como bater nas pedras com um objeto – gritar deixará você cansado demais.

Olhem para cá!

Às vezes, os sinais sonoros podem não adiantar, caso o socorro esteja muito longe para escutá-lo. Nesses casos, você deve apelar para os sinais visuais. A dificuldade de criar um sinal visual é que você deve, essencialmente, ter algo para mostrar e se destacar em meio ao ambiente em que você está – nem sempre à disposição.

Criar fogueiras talvez seja a alternativa mais fácil. É possível criar um sinal internacional de socorro ao alinhar três fogueiras de modo reto, algo que pode ser visto claramente do céu. Além disso, de dia você pode conseguir chamar atenção através da fumaça emitida pelas fogueiras. Para ajudar você nessa tarefa, lembre-se de carregar fósforos em conjunto com o apito que já mencionamos.

Bandeiras também são consideradas um bom método de pedir por socorro, porém, é claro que nem sempre carregamos esses itens. As lanternas, especialmente aquelas com poderosas luzes LED, são um excelente meio de comunicação que pode ser visível por quilômetros (estude um pouco de código
morse para saber pedir socorro).

Nós já vimos em alguns filmes as pessoas escreverem “SOS” no chão e esperarem por algum avião passar por perto e ler as letras. De fato, é algo útil, mas não podemos supor que terá um avião voando tão perto de você em situações extremas. Dos itens que listamos no artigo, você já sabe que, se for se
aventurar por regiões mais remotas, perigosas e sem muitas pessoas, deve levar (no mínimo) um apito, uma caixa de fósforos e uma lanterna potente – isso é básico.


E jamais faça como o alpinista Aron Ralston de 127 Horas, que foi para o Grand Canyon sozinho e não avisou ninguém. Pedir por socorro não quer dizer que você o receberá, porém, se você avisar as pessoas de que vai sair e não voltar depois de algum tempo, elas perceberão sua falta e eventualmente procurarão por você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário