quarta-feira, 15 de março de 2017

APRENDA 5 TÉCNICAS POUCO CONVENCIONAIS PARA FAZER FOGO EM QUALQUER LUGAR - MANUAL DO SOBREVIVENTE #14

Olá meus amigos eu me chamo Bruno Cipriano e hoje vou amostra algumas técnicas de como fazer fogo vamos nessa .

Para muitos estudiosos, a dominação do fogo pelo homem foi o primeiro passo para o desenvolvimento de tribos, comunidades e por fim, civilizações. Aprender a produzir o fogo e a dominá-lo foi fundamental para que ocorresse mudanças drásticas na dieta de nossos ancestrais e na relação que esses tinham com o ambiente.
A partir do momento que o fogo pudesse ser manipulado por um humano, esse conseguiria se aquecer, se alimentar de uma mais saudável, pois o calor do fogo matava muitas bactérias existentes na carne e produzir instrumentos por meio do fundição de metais. Uma verdadeira revolução tecnológica que aconteceu no período neolítico, cerca de 7 mil anos AC.

Entretanto, mal acostumados com as comodidades da vida moderna, nós, os chamados “seres civilizados”, esquecemos com o tempo de como realizar práticas, que um dia foram de extrema necessidade para a sobrevivência do homem e para o desenvolvimento das civilizações. Coisas simples, como caçar, subir em árvore e entre elas, produzir fogo, foram esquecidas pela maioria das pessoas pelo simples fato de que já não era mais necessário saber como fazê-las.

Já pensou em o que fazer se os fósforos molhem no meio de um acampamento? Como você irá se aquecer, purificar a água, se proteger de insetos e outros animais?

1-Fogo por atrito em placa

Essa foi provavelmente a primeira forma de produção de fogo usada pelo homem. É uma técnica relativamente simples, mas que exige um pouco de prática, paciência e que a umidade do ar esteja bem baixa ou que os materiais usados estejam secos. Para essa técnica é necessário uma peça de madeira macia , como se fosse uma régua mais larga, que servirá de base para o atrito. Com uma faca ou uma pedra pontiaguda faça uma cavidade no centro da placa, conservando as extremidades da peça.

Encontre um graveto de madeira sólida para gerar o atrito. Apoie o graveto na peça e comece a realizar movimentos uniformes constantes para baixo e para cima, gerando um atrito entre o graveto e a peça, provocando calor.

Após o surgimento dos primeiros sinais de fumaça, assopre lentamente e insira um material inflamável, como folhas secas ou papel, até conseguir uma chama que você possa usar para iniciar a fogueira.


2-Pederneira e faca

A pederneira  é um sílex capaz de produzir faíscas quando está em atrito com o metal, custa em média  vinte reais e é uma peça imprescindível para quem pretende acampar.

Geralmente a pederneira é feita de magnésio e para produzir fogo a partir dela é simples. Basta uma faca de metal afiada e um pouco de prática. Nessa técnica você irá, assim como no fogo na placa de madeira,  produzir o atrito, entretanto, diferente da primeira, o que importa não é repetição de movimentos, mas sim, a forma que o movimento é feito.

Quanto mais próximo da base da pederneira você produzir a faísca, maior será a chama. Lembre-se de ter próximo à pederneira folhas secas, papel ou tecido inflamável para alimentar a chama.

3-Vidro e sol

Aposto que você já viu em desenhos animados crianças fazendo fogo por meio de lupas. E se até o garoto do vídeo tutorial consegue aplicar essa técnica, obviamente não é necessário tanta força e habilidade quanto as outras duas. Para produzir, entretanto, é preciso paciência.

Faça uma pequena pilha com material seco inflamável no chão. Use algum material que tenha vidro, como uma lupa, um binóculo ou óculos para refratar o luz do sol. Tome a distância de mais ou menos 15 centímetros do chão e incline  vidro lentamente até que um pequeno círculo de luz refrate através dele para o chão.

Movimente delicadamente a peça de vidro até que esse ponto de luz encontre 0 material inflamável. Mantenha o vidro em um ângulo fixo e levante a peça um pouco mais até o ponto não seja maior do que uma ponta de agulha.  Seja paciente e mantenha a lupa ou óculos parados até que o material comece a soltar fumaça e uma pequena chama surja. Coloque um pouco mais de galhos ao fogo, se você quiser aumentá-lo


4-Latas de alumínio e chocolate

Isso mesmo que você leu: latas e chocolate. Esse método é excelente pra dar mais uma função aos alimentos que levamos aos acampamentos, entretanto ele só funciona em dias em que o sol está bem forte. A técnica consiste em transformar a base da lata em um espelho côncavo que irá refletir o calor do sol.

Para que o alumínio seja capaz de refletir o calor suficiente para produzir a chama é necessário polir bem. Por isso, usa-se o chocolate, que deve ser passado na base, criando uma camada que deverá ser limpa com um pano, polindo o lata, deixando-a bem brilhante.

Com a lata polida, posicione sua base de forma que reflita a luz do sol em direção ao material inflamável – algo como folhas, palito ou papel- no ponto correto, onde os raios refletidos convergem. Para saber onde esse ponto ocorre, é necessário usar óculos escuros para visualizar com mais clareza os raios luminosos.

Atenção: não coma o chocolate, ele pode conter resíduos tóxicos do alumínio.

5-Fogo por meio do gelo

Você não leu errado, sim, é possível produzir fogo por meio do gelo. Tudo bem que dificilmente você usará essa técnica aqui no Brasil, mas ela é tão inusitada que vale a pena conferir como é feita.

O método consiste basicamente em transformar blocos de gelo em uma lente, como as da técnica anterior. Para isso, é necessário que o gelo seja polido, de forma que a luz possa refratar com facilidade por ele.

Com o bloco de gelo já pronto, use-o como se fosse uma lente e busque o ponto exato para formar o raio solar capaz de produzir os primeiros sinais fumaça. No vídeo, é usado um pouco de pólvora para acelerar, mas é possível fazer apenas com folhas e madeira seca. Incrível, não?

FONTE: sejaninja.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário